Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não importa se estive, ou não!

A vida é um emaranhado de ações, reações e acontecimentos. Aqui, incluem-se as nossas ideias, pensamentos, divagações e estados de sentir. Ouvir a nossa intuição é primordial!

A vida é um emaranhado de ações, reações e acontecimentos. Aqui, incluem-se as nossas ideias, pensamentos, divagações e estados de sentir. Ouvir a nossa intuição é primordial!

Não importa se estive, ou não!

18
Jun18

Na companhia de quem também nos quer! Pessoas...

Gabriela Lima

Pessoas para quê?

 

Pessoas, para que vos quero? No meio de tantas pessoas, tendemos a classificá-las. As da família, as pessoas amigas de peito, as do trabalho, as assim-assim, as palermas, as mal-educadas, as que têm a mania, as que ouvem, as que não sabem ouvir, as aventureiras, as conservadoras, as interesseiras, as genuínas, etc., etc.

Penso nos amigos, como são importantes… faço uma pausa, reflito e penso efetivamente: serão assim tão importantes? Falo de que tipo de amigos? Daqueles que sei que me apoiarão em necessidade, ou daqueles que apenas se prestam a matar o tempo ordinariamente comigo e, se calhar, eu com eles, contando-me os seus sonhos e frustrações, fazendo que ouvem os meus devaneios… contornando caminhos para encontrar respostas sem fim, para que a conversa não pare, para que nos sintamos vivos e inteligentes, de tão sábios que somos nas nossas reflexões. Para, amanhã, não interessar mais, por esta ou por aquela razão, ou porque não se sabe muito bem por que razão. Sobreponho um outro pensamento: a família, sim! É extremamente importante! Mas eu só posso falar de mim. Cada qual que fale da sua experiência… Não é um tópico de uma só resposta. No meio de tanta palavra, encontro uma outra que me parece adequada agora: conveniência. Os amigos são quase como a loja de conveniência. Imagino uma autoestrada que é a vida. Vai-se fazendo paragens para descansar, rever percursos… para-se na loja de conveniência. Muda-se de autoestrada e para-se em nova loja de conveniência. A família não! A família é um dado adquirido. Ela é e será! Em família, o nosso estado é mais nosso, somos mais nós mesmos, é a nossa definição genética, quer se queira quer não! Ninguém escolhe um familiar para ter um amigo… ama-se e pronto! É certo que há quem prefira os amigos à própria família por questões diversas, bla, bla…

Interrompo o devaneio, orientando o olhar para o mar e logo de seguida para as duas pessoas que me observam com ar de reguilas. Volta o dito pensamento: os amigos são importantes, são sim! Como se costuma dizer “são poucos, mas bons!”

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D